Qual é a sua jornada?

O destino depende da jornada, e a jornada determinará o destino. Quando andamos distraídos, com nosso olhar distante do momento presente, perdemos a grande oportunidade da experiência consciente. Faça de cada jornada uma oportunidade.

Resultado de imagem para leveza da realizaçãoAprendi  que objetividade é, mesmo, muito importante; mas que  clareza ao expressar aquilo que quero dizer é tudo, e pode salvar muita coisa;Aprendi a necessidade de ouvir mais e mais, e que nunca o que tenho pra dizer é mais importante do que aquilo que preciso escutar;

Aprendi que quando for cobrar algo de alguém, que seja de mim mesma;

Aprendi que mesmo acreditando que sou verdadeira, ainda me pego mentindo para mim, e que a verdade só pode ser leve, o resto é mentira;

Aprendi que o tempo é diferente para cada um, e isso faz com que a percepção das coisas também seja diferente;

Aprendi que o ego realmente se fantasia de divindade para poder expressar sua crueldade sem culpa;

Aprendi que aquietar o ego é a única maneira de expressar a grandeza da alma. E também não me iludo mais, que isso seja fácil;

Aprendi que ao julgar outra pessoa, desvio o foco de mim; pois a verdade sobre mim dói mais do que, muitas vezes, posso suportar;

 Aprendi que tudo que se apresenta para mim são apenas reflexos daquilo que vibro no momento, e nesta ‘jornada’ foi o meu orgulho;

Aprendi que o tempo todo existe a oportunidade e a possibilidade de aprender, mas nem sempre estou aberta e pronta para o aprendizado, e que a vida incansavelmente irá te trazer o mesmo exercício até que você aprenda a resolver com amor;

Aprendi que tudo aquilo que eu tenho a dizer é primeiramente dirigido a mim;

Aprendi que todo conhecimento que adquiri é menos que um átomo diante daquilo que eu desconheço;

Aprendi que todo conhecimento que não é  assimilado e aplicado com DISCIPLINA, não passa de um livro de receitas nas mãos de alguém que detesta cozinhar. “Nunca será usado”;

Aprendi que o medo é estrategista, conhecendo minhas fraquezas, usa meios externos para promover fugas criativas para que eu não faça aquilo que tenho que fazer;

Aprendi que a humildade é o elo entre a conscientização e a gratidão, e que a gratidão é o elo entre a ação e a realização;

Aprendi que tenho muito mais a esvaziar do que para colocar para dentro; e que é essa a forma mais eficiente de aprender;

Aprendi que posso aprender a mesma coisa muitas vezes;

Aprendi que para ajudar alguém realmente não é necessário ser especialista, mas é imprescindível colocar amor nesta ação;

Aprendi que apesar de saber que todo movimento começa internamente, o movimento físico é que efetiva a mentalização;

Aprendi que muita comida pra dentro, resulta em pouca introspecção, e nada de autoconhecimento;

Aprendi que a vontade é uma força neutra, e que pode ser usada tanto para subir quanto para cair, a escolha é de cada um;

Aprendi que o limite entre o impossível e a realização está na vontade dinâmica da ação consciente. Tomaz Edison, tentou mais de mil vezes antes de conseguir inventar uma lâmpada, imagina se ele tivesse parado na tentativa 900?

Outro dia eu sonhei que,  duas amigas minha tentavam me ajudar a pendurar minha rede de dormir. Com a melhor das intenções elas pregavam adesivos de papel para fixar minha rede. E olhando aquilo, imediatamente eu entendi, e acordei.

Aprendi que sou a única pessoa que pode pendurar a minha rede;

Gratidão

– Ana Retore